13 abril 2017

13 Porquês Para Assistir 13 Reasons Why

(Google)
Hey gente, tudo certinho com vocês? Eu espero que sim! Ah e lá vamos nós a mais um artigo sobre a série que estourou nas últimas semanas, aposto que vocês já viram muitos, mas não poderia deixar de falar da minha visão. Por isso trouxe 13 razoes para você ver essa série que trata de um assunto tão sério e tão pouco falado. Aliás, antes de tudo devo dizer que esse post contém pequenos spoilers necessários, mas nada que você já não saiba ou imagine.

Baseado no Best-seller “Os 13 Porquês” de Jay Asher, 13 Reasons Why conta sobre a vida de Hannah Baker, ou mais precisamente como ela acabou. Aos 17 anos, ela comete suicídio deixando um mar de tristeza e hipocrisia para trás. Entretanto, após sua morte é enviado para Clay, seu amigo, uma caixa de sapatos com fitas contando seus 13 motivos que a levou tirar sua própria vida.

1. É UMA DAQUELAS SÉRIES QUE TE VICIAM DESDE O PRIMEIRO EPISÓDIO

Após o choque de realidade/tapa na cara que o primeiro episódio nos dá ao apresentar a história é quase impossível abandonar a série, até porque a curiosidade de saber o que Clay fez para estar nas fitas é maior que qualquer coisa. Você acaba criando um caso de dependência com a série.


2. A HISTÓRIA APESAR DE SER PESADA É ENVOLVENTE

É certo que você vai se tocar com a história e ver que não é apenas mais um drama adolescente, que é coisa serie e que apesar dos episódios serem longos, conseguem te prender do primeiro a último minuto.

3. NÃO É APENAS MAIS UMA TRAMA CLICHÊ DE ENSINO MÉDIO

Não é sobre amores platônicos, ser a mais popular da escola ou conseguir as melhores notas, mas a série retrata o lado escuro de ser adolescente, a sociedade machista, o uso de álcool e drogas, além de outros assuntos que falarei a seguir.


4. CERTAS ATITUDES PODEM AFETAR A VIDA DE ALGUÉM 

A cada episódio vemos como as atitudes de seus colegas, mais precisamente os treze motivos, afetaram Hannah, para que ela decidisse optar pelo suicídio. E que nem tudo pode ser levado apenas como brincadeira.

5. VOCÊ ENTRA NUMA BAD E REFLEXÃO FORTE

Não que isso seja algo ruim, essa série realmente faz você pensar sobre o assunto, sobre os fatos que houveram com Hannah. Te faz refletir se você, mesmo sem querer, pode passar a ser o “porque” de alguém.

6. TRILHA SONORA MARAVILHOSA

A partir do momento que ouvi Joy Division no primeiro episódio pensei “certo, essa série deve ter umas músicas incríveis” em seguida já busquei por ela no Spotify e não deu outra, acho que se tornou minha segunda trilha predileta depois de ACEDE, por contar também com Selena Gomez (que está envolvida no projeto há um tempo) e The Cure (que por acaso são autores da minha música predileta).


7. ATORES INCRÍVEIS

A gente sempre acaba não esperando muito de atores novos, mas nesse caso nenhum deles me decepcionaram, são simplesmente maravilhosos, principalmente Katherine Langford, que faz a Hannah.

1    8.ELA ABORDA OUTROS ASSUNTOS IMPORTANTES 

A série também fala sobre bullying, cyberbullying, abuso sexual, invasão de privacidade e depressão, que ocorrem bastante no período adolescência, ainda mais levando a desculpa de ser apenas uma “brincadeira”.

9. TE FAZ ENTENDER O SIGNIFICADO DA EMPATIA

Ela ensina que não sabemos o que está acontecendo com o outro ou pelo o que ele está passando, e que devemos nos colocar no lugar de qualquer um antes de tomar uma atitude idiota que possa machucar.

10. SE IMPORTAR MAIS COM A OPINIÃO ALHEIA DO QUE COM VOCÊ

Além do mais ela fala sobre ser aceito, quando somos adolescentes é algo difícil de se conquistar, há milhares de grupinhos que gostaríamos de fazer parte. E infelizmente por isso acabamos nos importando demais com a opinião alheia, do que em sermos nós mesmos, isso nos impede de sermos felizes.

(Google)

11. A IMPORTÂNCIA DOS AMIGOS

A gente vê que tudo que Hannah queria era alguém, um amigo com quem pudesse contar e que não fosse embora, talvez o problema dela fosse mais grave, mas mostra como isso a afetava, nisso vemos a importância de tê-los em nossas vidas, e que devemos valorizar cada pessoa que nos ama.

12. SELENA GOMEZ

Selena é a produtora executiva da série, e há anos está envolvida no projeto, desde que conheceu o livro quando passava por um momento difícil.


13. DEPRESSÃO NÃO É BRINCADEIRA

Percebemos que depois de tantos transtornos, Hannah acaba tendo depressão, percebemos isso com alguns detalhes como suas notas caíram, e se sentia descartável.  O que nos leva a ver, que não, depressão não é brincadeira, drama ou frescura, é uma doença séria e que precisa ser debatida.


No domingo publiquei no meu facebook perguntando para a galera os motivos que eles dariam para alguém iniciar a série, por isso, se depois de ler esses treze motivos você ainda não se convenceu, alguns comentários podem:

“Meu motivo: se você ja sofreu, vai se identificar. Se não sofreu, entenda quem sofre. ” – Maíra Fernandes
“Apesar do foco da série ser suicídio, ela aborda assuntos como bullying, depressão e abuso sexual... Não é nada previsível e pode causar surpresas, acho que vale a pena dar uma olhadinha u.u” – Paola Oliveira. 
“Eu indicaria ele pelo simples fato de podermos ver como uma palavra pode mexer com o psicológico de uma pessoa, e certas brincadeiras "normais" para nós, pode mudar a realidade do próximo. Eu particularmente assistindo essa série estou me avaliando com certos tratamentos. ” – Deise Leal.
“Sobre escolhas e segredos que fazemos todos os dias,olhando só se vai nos beneficiar mas esquecendo que fazemos pessoas muito infelizes a nossa volta com um simples "não posso conversar com você no momento" talvez seja realmente um último momento para uma pessoa.” – Ana Lara
“Eu recomendo essa série por ter uma lição de vida a minha opinião: o poder da palavra. Primeiro, que muitas vezes na nossa vida não sabemos o que o outro está passando, o que está sentindo, pois parece estar tudo bem, mas só quem está lá dentro do portão pra dentro da casa que sabe a verdadeira realidade, por isso não devemos julgar, ter mais sensibilidade de humanidade em se importar com a dor do outro e devemos tratar as pessoas com mais respeito e educação, com mais gentileza, pensar antes de falar uma palavra dita, uma atitude que pode machucar dentro da alma, que pode fazer um efeito negativo pro resto da vida da pessoa. Segundo, às vezes sofremos calados em silêncio e temos que ter coragem de ter voz para falar que não está bem, de procurar ajuda, a fala muitas vezes cura o que está guardado ali dentro que só dói e que faz sofrer. Terceiro, ter a coragem também de não ter medo de demonstrar os sentimentos e falar para quem se ama o que sente, pois depois pode ser tarde demais.” – Ana Paula Casotti

Esse post ficou um pouco longo, mas acho que valeu a pena, só vou saber se você realmente leu até aqui. Fica então minha indicação para vocês.

Obrigada por estar aqui me tirando sorrisos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

@laislumes

Quote

Quote

Playlist